As vezes a zebra pode ser rei


O Rei da Praça promove campeonato de skate, muita música e arte em Três Corações (MG)


Na sua terceira edição, o campeonato de skate Rei da Praça vem se tornando tradicional no sul de Minas Gerais, na cidade de Três Corações. Realizado entre os dias 05 e 07 de setembro de 2015, na Praça Odilon Resende Andrade (Praça Central), reuniu, mesmo sob chuva, a cultura de rua com garra, paixão, dedicação, foco e determinação.

O Rei da Praça nasceu em 2013, sob a necessidade de angariar fundos para a A.P.A.E, revertendo todo o valor arrecadado das inscrições para a organização. Este ano, por meio das disputas nas categorias Mirim, Iniciante, Feminino, Amador 2 e Amador 1, o Rei da Praça doará R$ 1.700 reais arrecadados somente com o valor das inscrições.


O artista Bonga foi convidado pela TNT Mega Store (organizadora do evento) e URGH (uma das marcas patrocinadoras) para registrar seu talento. O rei, segundo sua concepção artística, representado no muro da TNT, pode ser a zebra. Já na produção do painel no fundo do palco, pintou uma caveira, obra que já despertou interesse e poderá colaborar financeiramente com a ação. Segundo o organizador Eder A. Costa "a participação de um artista renomado como o Bonga não só abrilhanta o evento, mas também cria nos espectadores a vontade de aprender mais sobre a arte, fortalecendo a cena do graffiti".


Além de Bonga, atletas profissionais como Marcos Hiroshi, Ruan Felipe, Blunt e Cristiano Africo foram algumas das presenças marcantes. E, além de skate e graffiti, a música fez sua parte, convocando a galera, em grande parte a juventude, para curtir o som de Renato Pelado (ex-baterista da banda Charlie Brow Jr.), bandas como Apreza, Neggueb Soul, entre outras.

Para Bonga "é importante ver o crescimento da cultura urbana, principalmente ver como o skate está forte pelo país. A gente nem imagina o quanto isto é significativo ao ver tantos jovens com tanta determinação, vontade e ver seus ídolos às vezes nestas possibilidades, tão de perto. Estas gerações que vêm agora se inspiram na life style do atleta e na figura deste atleta, então, a positividade, a união, a força de vontade em não desistir, isto inspira esta molecada e faz com que ela siga e continue se desafiando e tentando o melhor. O esporte é saúde, cultura é saúde", concluí.


DEU ZEBRA?


Alguns afirmam que coincidências não existem, portanto, fica a icógnita. Entre os vários skatistas vindos de diferentes localidades e que chamaram a atenção com diversas manobras radicais na competição, o grande prêmio destinado à categoria Amador 1 foi mérito de Oseias Feijão, skatista residente do bairro de Perus, divisa com a cidade de Caieiras. Como premiação, conquistou, nada mais, nada menos, do que uma moto Honda zero quilômetro. "Oseias Feijão chegou sem falar muito, mas determinado para a competição, arriscou e acertou manobras de alto grau de dificuldade e teve seu reconhecimento com a conquista de mais um importante título em sua carreira", afirma a Marcos Hiroshi, um dos três jurados da competição.


Além de Feijão, na categoria Amador 1, em segundo lugar quem se posicionou foi Matheus de Souza (2°) e em terceiro Derick Bruno (3°). No Amador 2 as colocações foram: Thiago Monteiro (1° lugar), Felipe Godoy (2° lugar) e Jorge Henrique (3° lugar). Já quem conquistou o primeiro lugar do Rei da praça Mirim foi Lucas Almeida (1° mirim), seguido de Kevin Henrique (2° mirim) e Luis Fernando, o Dino (3° Mirim). Nos Iniciantes quem reinou foram Gabriel Zina de Itaquaquecetuba (1°), Dener Rodriguez (2°) e Cristian Vieira (3°). E onde tem rei, tem que ter rainha. No Feminino sagrou-se: Thais Costa (1° lugar), Talita Correia (2° lugar) e Alicia Cassemiro (3° lugar).


SALVE GERAL


Nada melhor na vida do que ouvir uma história de uma situação ou época que nos motiva a prosseguir e a não desistir. É verdade que são poucos os que sabem aproveitar as oportunidades, firmar a cabeça e focar em algo que vá além de meras futilidades, criadas pelo besteirol do consumismo desenfreado e a vaidade. Não é discurso gratuito, apenas a reflexão do que se pôde observar no desce e sobe de uma rampa e no vai e vem de uma camiseta emprestada, enrolada em um rodo, logo após um camarada tentar tumultuar.

Cenas como estas nos fazem parar para analisar. Em primeiro lugar é preciso pensar no empenho de toda organização, a correria, a garra, a iniciativa. Feito isto, passa-se para o reconhecimento de todos aqueles que se propuseram a ajudar, desde a recepção na cidade até a doação da positividade, do esforço, de cada manobra, de cada aplauso, de cada presença, até mesmo pela iniciativa em doar a camiseta para que o chão pudesse ser limpo. São pessoas que nem sempre aparecem diretamente, mas por cada ato positivo deste ajudam a mudar gerações.

Mas não nos contentemos apenas com isto, o "salve gerais" vai além de Três Corações (Minas Gerais), abrange a cultura de rua, a representação do skate enquanto identidade, sobretudo para a juventude, assim como prática que merece mais reconhecimento e incentivo. Também a toda "família" que se forma nas rampas das poucas pistas de skate existentes e a cada incentivo ou mão estendida para o levanta e tenta de novo, após uma manobra ou sequência bem (ou mal) sucedida.


A cada queda o que se quebra são as barreiras, a cada tentativa o que se constrói são histórias e, a cada ação, o incentivo para que se tenha uma geração cada vez mais fortalecida. Salve Rei da Praça.

#Vaiquevai


PUBLICADO EM ORIGINAL BONGA | 2015


Destaque
Leia também
Tamires Santana

Tamires Santana é um ser vivo, dotado de inteligência e conhecimento (até que se prove o contrário). É pai, mãe e espírito - nem um pouco santo. Estuda, trabalha, busca, anda — principalmente de trem e bicicleta. Chegou a conclusão de que quanto mais se busca, menos se sabe. Gosta de falar sobre arte, cultura, cultura popular, política, economia solidária, design, religião, índio, folclore brasileiro, samba, carnaval, literatura infantil, ciência, criança,
desenho animado, cinema, plantas, minhocas, compostagem e um montão de outras coisa. É adepta da
filosofia de vida "é pra frente que se anda".

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square